Contando Histórias – Natal

Em 25 de dezembro de 2011   Arquivado em Pessoal
O Natal surgiu inicialmente para celebrar o nascimento anual do Deus Sol no solstício de inverno, e adaptado pela Igreja Católica no terceiro século d.C., para permitir a conversão dos povos pagãos sob o domínio do Império Romano, passando a comemorar o nascimento de Jesus de Nazaré.
Papai Noel (português brasileiro) ou Pai Natal (português europeu) (“Noël” é natal em francês) é uma figura lendária que, em muitas culturas ocidentais, traz presentes aos lares de crianças bem-comportadas na noite da Véspera de Natal, o dia 24 de dezembro, ou no Dia de São Nicolau. Enquanto São Nicolau era originalmente retratado com trajes de bispo, atualmente Papai Noel é geralmente retratado como um homem rechonchudo, alegre e de barba branca trajando um casaco e calça vermelha com gola, punho e bainha brancos, e cinto e botas de couro preto. Essa imagem se tornou popular nos EUA e Canadá no século XIX devido à influência da Coca-Cola, que na época lançou um comercial do bom velhinho com as vestes vermelhas.
Vários nomes dados ao Papai Noel
Alemanha: Nikolaus
Argentina, Colômbia, Espanha, Paraguai , Peru e Uruguai: Papá Noel
Brasil: Papai Noel
Chile: Viejito Pascuero
Estados Unidos, Canadá, México: Santa Claus
França: Père Noël
Itália: Santa Claus
Inglaterra: Father Christmas
Japão: サンタクロース (lê-se “Santa kurosu” vem do inglês Santa Claus.)
Portugal: Pai Natal
Reino Unido: Father Christmas

 Civilizações antigas Europeias e Asiáticas consideravam a árvore um símbolo divino. Acreditavam que ela marcava a aliança entre o céu e a mãe terra. os povos pagãos cortavam pinheiros, levavam para seus lares e os enfeitavam de forma muito semelhante ao que faz nas atuais árvores de Natal.

Pisca Pisca: representa as estrelas.
Bolas de Natal: simboliza os bons frutos.
Papai Noel: usado na árvore representa a bondade.
Feliz Natal! Merry Christmas! Joyeux Noël! Buon Natale!
Quer sugerir um tema para o Contando Histórias? Mande um e-mail para ninasweetcupcake@hotmail.com!

Contando Histórias – Halloween

Em 31 de outubro de 2011   Arquivado em Pessoal
É uma pena não comemorarmos essa data aqui no Brasil, pra mim é uma das mais divertidas se comemorada devidamente. O Halloween ou Dia das Bruxas foi marcado por algumas diferenças durante os anos. Era um festival do calendário Celta que marcava o fim do verão, o Festival de Samhain. A palavra Samhain significa Fim do Verão.
Esse festival tinha como objetivo dar culto aos mortos, pois eles achavam que o lugar dos mortos era um lugar feliz, onde não havia fome e dor. A cultura Celta tinha sua religião, o Druidismo, e o Samhain era celebrado durante vários dias para marcar a passagem de ano celta.
Os Druidas eram como médiuns entre as pessoas e seus antepassados. Dizem também que os espíritos voltavam para visitar suas antigas casa e levar seus familiares para o mundo dos mortos. Essa foi a origem pagã do Halloween.
A origem católica é que eles dedicavam um dia para festejar todos os Mártires. Anos mais tarde a igreja transformou um templo romano dedicado aos deuses em um templo dedicado a todos os santos.
A Festa de Todos os Santos era inicialmente comemorada no dia 13 de maio, vindo a mudar depois para dia 1º de novembro. Após ser declarada como uma festa universal era celebrada com uma vigília no dia 31 de outubro e chamada de “All Hallow’s Eve” (Vigília de Todos os Santos), passando depois para “All Hallowed Eve”, “All Hallow Een” e por fim “Halloween”.
O Halloween ou Dia das Bruxas (em português) começou a tomar força na Idade Média, quando líderes políticos e religiosos condenavam, pelos julgamentos da Inquisição, qualquer homem ou mulher que fosse curandeiro ou pagão. Qualquer um que fosse suspeito de tais atos era julgado pelo Tribunal do Santo Ofício e, na maioria das vezes, queimados na fogueira.
Hoje em dia o Halloween pouco tem a ver com sua origem. Uma delas é o costume de se fantasiar, o que provavelmente surgiu na França no período de Peste Negra e Peste Bubônica, onde eles temiam a morte e por isso aumentaram as comemorações e missas aos mortos, com representações artísticas.
O “Trick or Treat” (Doces ou Travessuras) possivelmente teve origem na Inglaterra no período da perseguição protestante, período em que os católicos foram privados de seus direitos legais, se revoltando e tentando matar um rei protestante, atentado conhecido como Gunpowder Plot (Conspiração da Pólvora).
O atentado foi descoberto, pois viram um católico, Guy Fawkes, guardando pólvora em sua casa. Fawkes foi enforcado, mas seu dia ficou marcado e até hoje eles tem o costume de passar nas casas com máscaras dizendo “Trick os Treat”, o Dia de Guy Fawkes. Esse costume migrou para os EUA virando um costume do Halloween.
Podemos ver que o Halloween é a mistura de um pouquinho de cada cultura, nenhuma ligada ao mal.

Contando Histórias – Mad Money

Em 28 de outubro de 2011   Arquivado em Pessoal
Mad Money é uma determinada quantia que você deve guardar em algum lugar da sua carteira ou bolsa e esquecer que existe.
Quando ele deve ser usado?
Em emergências. Lembrem-se também de usar e repor no mesmo compartimento secreto. Claro que se a emergência for uma bolsa ou sapato que você não pode viver sem, e a loja não aceita outro tipo de pagamento, você pode gastar seu Mad Money, mas reponha o dinheiro o mais rápido possível.
Gostaram? Então já separar o Mad Money de vocês! Uma mulher prevenida vale por duas!

Contando Histórias – Trench Coat

Em 25 de outubro de 2011   Arquivado em Moda
Inicialmente usado pelos militares britânicos nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial ao qual deve-se seu nome. Ganharam cintos na cintura após virarem peças da moda.
Em muitos filmes pode-se ver o Trench Coat, ou vai me dizer que vocês conseguem imaginar Sherlock Homes sem um desses. Muitos outros personagens usaram o Trench Coat para dar um ar de mistério, Clouseau (A Pantera Cor de Rosa), Humphrey Bogard (Casablanca), detetive Dick Tracy, Paul e Holly (Bonequinha de Luxo) e muitos outros.

Contando Histórias – Converse All Star

Em 19 de outubro de 2011   Arquivado em Moda
Criados em 1917 com a intenção de padronizar os calçados para o basquete, não eram populares até o jogador Chuck Taylor adota-los como preferido. Chuck sugeriu algumas modificações no calçado que acabou sendo batizado com seu nome. Chuck gostava muito dos All Star de cano longo.
Os jogadores queriam calçados personalizados de acordo com seus times, surgindo assim cadarços pretos e brancos. Surgiram modificações no estilo e cor dos All Star, e diversos materiais também! Algumas versões eram vendidas sem cadarço, estes foram desenhados por Chuck antes de sua morte em 1969.
Em 1050 o All Star se tornou popular entre fãs do Rockabilly, e entre os fãs de Punk Rock na década de 70. Ganhou sua popularidade em 1990 após ser muito usado pelo vocalista da banda Nirvana, Kurt Cobain.
Página 1 de 812345678